http://mercuriovenus.no.sapo.pt/

 

   Créditos Imagens:     NASA / JPL / J.Garrido 

 

 

 

ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DE VÉNUS
Distância média ao Sol: 108.200.000 km
Período de rotação: 243 dias
Período de translação: 224 dias
Raio equatorial: 6051 km
Raio polar: 6051 km
Composição química da atmosfera:

dióxido de carbono, azoto, água, monóxido de carbono, hélio e néon

Pressão atmosférica : 92 bars

Velocidade do vento:

0,3 a 1m/seg.

Temperatura média à superfície:

480º C

 

 

 

COMPARAÇÃO DAS DIMENSÕES DOS DOIS PLANETAS
TERRA VÉNUS

 

 

 

ALGUMAS IMAGENS CAPTADAS EM ÓRBITA DO PLANETA VÉNUS:

 

CRATERAS DE IMPACTO:

Na imagem seguinte vemos 3 crateras de impacto na superfície de Vénus, designadas por Howe, com37 km de diâmetro, Danilova, com 47 km e Aglaonice com 62 km (imagem obtida pela nave Magellan):

 

 

Na imagem seguinte, vemos a cratera de impacto Dickinson, que tem 69 km de diâmetro:

 

 

À direita, uma cratera de impacto com 6 km de diâmetro localizada na região de Vénus designada por Eistla

 

 

ACTIVIDADE VULCÂNICA:

Ao lado, duas protuberâncias de pouca altitude formadas por lava de grande viscosidade na região da planície de Tinatin  

 

 

  À direita, a leste da região de Alpha Régio, sete protuberâncias com cerca de 25 km de diâmetro cada, e com 750 metros de altitude, foram também formadas por lava de grande viscosidade.

 

Em baixo a cratera Sacajawea Patera com 200 km de diâmetro.  Pensa-se que a cratera formou-se quando houve o colapso interno de uma câmara de magma.

 

 

Cratera de origem vulcânica designada por Aurélia. Tem, cerca de 32 km de diâmetro:

  

 

Em baixo a região vulcânica de Yavine Corona com cerca de 500 km:

 

  À esquerda pode ver-se um vulcão em actividade no monte Maat, que tem 8 km de altura. Pode ver-se, também,  com extrema nitidez, a lava escorrendo pela montanha (imagem obtida pela nave Magellan

 

Na imagem seguinte vemos o vulcão do Monte Gula que tem cerca de 3 km de altitude. Dele escorrem rios de lava que se estendem-se por dezenas de quilómetros.

 

A próxima imagem, gerada em 3 D pelo computar da nave Magellan, cobre a área de  Eistla Regio .  À direita na imagens vê-se o monte Gula; à esquerda, na linha do horizonte o vulcão do monte Sif que tem cerca de 3 km de altura e 300 km de diâmetro:

 

Nos vales Lo Shen rios de lava estendem-se por centenas de quilómetros

 

 

RELEVO:

Na região de Fortuna, existe esta enorme estrutura oval designada por Bahet Corona com cerca de 230 km:

 

 

A imagem seguinte, obtida no hemisfério norte de Vénus apresenta a região planáltica de Leda Planitia:

 

 

A próxima imagem, gerada em 3 D pelo computar da nave Magellan, cobre uma área de mais 12.000 km 2, e foi captada na região montanhosa de  Ovda Regio:

 

Em baixo, vemos duas imagens geradas pelo computar da nave Magellan referentes a uma região da superfície de Vénus, designada por Sedna

 

 

ALGUMAS IMAGENS CAPTADAS NO SOLO DO PLANETA VÉNUS,

 

pela nave da ex-URSS   Venera 9:

pela nave da ex-URSS   Venera 10:

 

A imagem seguinte, obtida em alta resolução pela nave Magellan, e colorizada pelo autor deste site cobre uma área de cerca de 390 km 2. Trata-se de uma região localizada a 14,97 N, 283,08 E . Foi nesta região que desceu o módulo da nave Venera 10 . Apesar dos esforços dos técnicos da NASA, não localizaram a nave. Porém, o autor deste site conseguiu identificá-la no ponto assinalado.

 

 Em baixo o módulo da nave Venera 10

 

pela nave da ex-URSS   Venera 13:

 

pela nave da ex-URSS   Venera 14:

 

 Ir para Menu Vénus